Sindicatos de trabalhadores terão representante na Sala de Situação da crise climática de Pelotas

O movimento sindical garantiu assento na Sala de Situação, órgão que reúne as instituições envolvidas na gestão da crise causada pela enchente em Pelotas. Para representar os trabalhadores da cidade foi indicado o presidente do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de Alimentação, Lair de Mattos. A reivindicação foi apresentada nesta segunda-feira (20) ao vice-prefeito, Idemar Barz, e aceita.

“Os sindicatos estão organizados e prestando um serviço essencial que é garantir alimentação para centenas de famílias alojadas nos abrigos públicos, é muito importante que se tenha um representante nas reuniões que discutem as estratégias de atendimento à população afetada pela enchente”, diz o presidente do Sindicato dos Rodoviários e vice-presidente nacional da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), Claudiomiro do Amaral.

Desde o agravamento da enchente, os sindicatos de trabalhadores e os movimentos sociais constituíram o movimento Solidariedade Pelotas 2024, que montou duas cozinhas comunitárias responsáveis por produzir mais de 700 refeições diárias para pessoas que foram desalojadas. As cozinhas funcionam no Sindicato da Alimentação e no Armazém do Campo, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-terra (MST).

O Solidariedade Pelotas 2024 mantém ainda centros de arrecadação e triagem de doações de roupas e outros utensílios, que também são encaminhados aos abrigos, na Casa do Trabalhador e no Sindicatodos Rodoviários.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + 8 =